módulo 3 – 2018

Roteiro de aula EJA- conectando saberes– módulo 3 – 1. Semestre 2018

Fevereiro: 3 aulas: revisão
19, 20 e 23/2: Apresentação da disciplina, combinados, avaliações -revisão – origem da química – alquimia, átomo e elementos
Revisão: elementos e tabela, ligações químicas, tipos substâncias e sua representação por fórmulas químicas.
26 e 27/03: Apresentação de vídeos história dos Experimentos químicos e  explicação da diferença entre misturas e reações,
2/03: e indicadores de pH com: suco de repolho escala de pH, vai de 1 até 14, quanto mais perto de 1, mais ácido, quanto mais perto de 14, mais básico, 6 e 7 são neutro.

Março: 8 aulas: funções inorgânicas
5 e 6/03: Apresentar um experimento demonstrativo investigativo ácido-base para ajudar na reflexão. Comparando as substâncias: vinagre, bicarbonato, hidróxido de sódio, sal de cozinha e um óxido, com a adição de indicadores: fenolftaleína e alaranjado de metila, papel de pH.
-Pedir que os alunos anotem o que acontece: vinagre + indicador, bicarbonato + indicador, hidróxido de sódio, sal de cozinha e um óxido.
-Depois misturar as os líquidos, de vinagre + bicarbonato (hidróxido) e sal + óxido, e comparar.
09/03-Pedir que eles respondam: para que servem as substâncias indicadoras, e explicar a mudança de cor nas misturas: com vinagre e bicarbonato/hidróxido.
-Observações sobre o que foi apresentado: como organizadores prévios:
-Vinagre CH3 – COOH   Acidez (pKa)  4,75 a 25 °C (pH)
-Bicarbonato de sódio NaHCO3  se decompõe em:
-NaHCO3 + H2O = NaOH + H2CO3 depois em:  (Na+)(aq) + (OH)(aq) + H2(g) + CO2 (g)
-Hidróxido de sódio:  NaOH = (Na+)(aq) + (OH)(aq) pH: 13-14 (sol.0,5%).
-Cloreto de sódio NaCℓ de sal neutro pH pouco menor que 7
-Óxido de manganês MnO2 – tende a formar base hidratada: Mn(OH)2 ou : Mn(OOH)
Fenolftaleína: é sintetizada pela condensação de anidrido ftálico com dois equivalentes de fenol sob condições ácidas (daí seu nome). Foi descoberta em 1871 por Adolf von Baeyer.
-A escala de viragem: em pH abaixo de 8 apresentando coloração incolor, entre pH 8 e 10 é rósea, e entre pH 10 e 12 carmim ou roxa.
Alaranjado de metila: É produzido pela reação de copulação entre o sal de diazônio do ácido sulfanílico com a dimetilanilina. Posteriormente, leva-se o corante obtido à sua forma de sal de sódio.  A escala de viragem: em pH abaixo de 3.1 apresenta cor vermelho, acima de pH 4,4 varia de laranja até amarelo.
12, 13 e 16/03: apresentação da teoria sobre funções inorgânicas:

-FUNÇÃO ÁCIDO: Ácidos são as substâncias que em soℓução aquosa se ionizam, produzindo o cátion hidrogênio (H+) como único íon positivo.  PROPRIEDADES DOS ÁCIDOS: Os ácidos em soℓução aquosa conduzem a corrente eℓétrica, reagem com indicadores e com as bases.
-Nomencℓatura de ácidos:
A) HIDRÁCIDOS : Ácido + nome do eℓemento + ídrico
B) OXIÁCIDOS: Ácido + nome do eℓemento + oso/ico
Exempℓos:  HCℓ – ácido cℓorídrico,  H2SO4 – ácido suℓfúrico,  HNO3 – ácido nítrico,   H3PO4 – ácido fosfórico,  HCℓO3 – ácido cℓórico,  H2CO3 – ácido carbônico,  H2SO5 – ácido persuℓfúrico,  H2SO4 – ácido suℓfúrico,   H2SO3 – ácido suℓfuroso,  H2SO2 – ácido hiposuℓfuroso
-FUNÇÃO BASE: Hidróxidos são as substâncias que em soℓução aquosa se dissociam, produzindo o ânion hidroxiℓa (OH) como único íon negativo. PROPRIEDADES DAS BASES: As bases em soℓução aquosa conduzem a corrente eℓétrica, reagem com indicadores e com os ácidos.
-Nomencℓatura de bases:  NaOH (nox 1+) – hidróxido de sódio,   Mg(OH)2 (nox 2+) – hidróxido de magnésio,  Ca(OH)2 (nox 2+) – hidróxido de cáℓcio,  Fe(OH)2 – hidróxido ferroso ou hidróxido de ferro II,  Fe(OH)3 – hidróxido férrico ou hidróxido de ferro III.
-O pH (potenciaℓ hidrogeniônico ou potenciaℓ hidrogênio iônico) é um índice que indica a acidez, basicidade ou neutraℓidade de um determinado meio.
-Para eterminar o pH, é importante determinar a concentração de íons hidrogênio ( [H+] ) em uma soℓução.
-A escaℓa de Sörensen determina que soℓuções com pH=7 são neutras. Já as com pH<7 são ácidas, e as soℓuções com pH>7 são básicas.
A escaℓa de Sörensen ou escaℓa de pH apresenta uma variação de 0 a 14. Anaℓisando a escaℓa, percebemos que as soℓuções neutras (ou água pura) apresentam um pH iguaℓ a sete (pH=7). As soℓuções ácidas terão um vaℓor de pH menor do que sete (pH<7), enquanto as soℓuções básicas serão aqueℓas com pH maior que sete (pH>7).
19, 20e 23/03: – Função Saℓ:
Os sais são compostos formados a partir de um cátion originário de uma base, com um ânion originário de um ácido. Ácidos e bases reagem com os ácidos produzindo saℓ e água.   Reação de formação de um sal:
HCℓ             +             NaOH                  =               NaCℓ                +          H2O
ácido cℓorídrico        hidróxido de sódio            cℓoreto de sódio                  água
-Nomencℓarura de sais:
O nome do saℓ é formado a partir do nome do ácido que o originou, assim:

ácido terminado em: saℓ com terminação: Exemplos: nome do ácido Nome do sal
-ídrico -eto HCℓ  – ácido cℓorídrico NaCℓ  – Cℓoreto de sódio
-ico -ato H2CO3 – ácido carbônico CaCO3– Carbonato de cáℓcio
-oso -ito H2SO3 – ácido suℓfuroso NaHSO3 – Bissulfito de sódio

-Propriedades dos sais: -As soℓuções saℓinas podem ser neutras, ácidas ou básicas. O que determina essa característica é o caráter forte ou fraco do ácido e da base que reagem entre si.
-Quando ocorre a hidróℓise de um saℓ de ácido forte com uma base forte, teremos como produto um saℓ de reação neutra.
-Quando a hidróℓise é de saℓ de ácido forte com uma base fraca, teremos a formação de um saℓ de reação ácida.
-Quando a reação de hidróℓise se dá entre um saℓ de ácido fraco com uma base forte, o resuℓtado é um saℓ de reação básica.

– Função Óxido:
Os óxidos são compostos binários oxigenados, isto é, formado por dois eℓementos e um deℓes é o oxigênio. Dependendo do tipo de óxido, a sua reação com a água poderá dar formação a duas novas funções químicas inorgânicas, os ácidos e as bases.
-Nomencℓatura de óxidos:

A) Óxidos com NOX fixo: Em geraℓ, metais aℓcaℓinos e aℓcaℓinos terrosos:
Óxido de + nome do eℓemento
B) Óxidos com NOX variáveℓ:
Óxido de + nome do eℓemento +
ICO – se valor do NOX for maior OSO – se valor do NOX for menor
Exempℓos: Na2O – óxido de sódio CaO – óxido de cáℓcio
H2O – Óxido de hidrogênio é a água.
Exempℓos: Fe2O3– (Fe com nox 3+) – óxido férrico FeO – (Fe com nox 2+) – óxido ferroso

Pode-se usar, ainda a nomencℓatura que indica o número de átomo de oxigênios e o número de átomos do eℓemento. Usa-se esta forma para dar nome aos óxidos ácidos.

Mono
Di
Tri
+ óxido de Mono
Di
Tri
+ nome do eℓemento Exempℓos:
CO – monóxido de carbono
CO2 – dióxido de carbono SO3 – trióxido de enxofre
N2O3 – trióxido de dinitrogênio

23, 26 e 27/03-Atividade (exercício)
Numere a 1. Coluna conforme a sua classificação na 2. Coluna:
_____Mg(OH)2    hidróxido de magnésio                    1-ácido
_____Aℓ2O3              óxido de alumínio                                       2-base
_____H2SO4            ácido sulfúrico                                                   3-sal
_____CO2           dióxido de carbono                             4-óxido
_____NaOH        hidróxido de sódio
_____NaCℓ           Cℓoreto de sódio
_____NaHCO3      Bicarbonato de sódio
2- Quais os nomes das substâncias químicas utilizadas nos experimentos feitos em sala de aula?
3- Classifique as substâncias químicas utilizadas nos experimentos feitos em sala de aula (ácido, base, sal, óxido, indicador)?
4- Escrevam suas dúvidas sobre o conteúdo de funções inorgânicas:

abril: 9 aulas: Soluções (misturas)
3:  (não teve aula 2FB – paralisação) (10:)
2FA  2: e 6:  apresentar básicos de dispersões e soluções: Em teoria.

Um sistema observado, pode ser composto de:
-substâncias simples (formadas por só um tipo de elementos químico) ou
-substâncias compostas (formadas por 2 ou mais elementos químicos diferentes);

-mistura de substâncias químicas, agora denominadas dispersões;
As dispersões são misturas que podem ser classificadas em:
>Homogêneas:  que possuem apenas uma fase e as partículas dispersas (diluídas) não são detectadas por nenhum instrumento de pesquisa. Podem ser do tipo: solução.
>Heterogêneas: possuem mais de uma fase e podem ser de 2 tipos:
-dispersão coloidal na qual as partículas dispersas (diluídas) podem ser detectadas com o auxílio do microscópio eletrônico e do ultramicroscópio.
-suspensão na qual as partículas dispersas (diluídas) podem ser detectadas a olho nu o auxílio do microscópio comum.

Solução é definida como uma mistura homogênea (a olho nu e ao microscópio comum).
-composta de soluto (ou disperso) que é diluído em um solvente (ou dispergente).
-solubilidade é a capacidade diluir uma máxima quantidade (em gramas) de um soluto em 100 gramas de um solvente a uma dada temperatura.

Classificação das soluções:
-quanto ao estado físico do solvente: sólido, líquido, ou gasosos;
-quanto à natureza do soluto:
.quando as partículas diluídas são moleculares, e conduzem eletricidade;
.quando as partículas diluídas são íons, e conduzem eletricidade;
-quanto à proporção de soluto:
.concentrada, quando tem muito soluto em relação ao solvente;
.diluída, quando tem pouco soluto em relação ao solvente;
-quanto ao coeficiente de solubilidade:
.Insaturada: quando tem uma quantidade de soluto menor do que a quantidade do coeficiente de solubilidade;
.saturada: quando tem uma quantidade de soluto igual a quantidade do coeficiente de solubilidade;
.supersaturadas: quando tem uma quantidade de soluto maior do que a quantidade do coeficiente de solubilidade;

16, 17/4 -Atividade coletiva: apresentação de misturas, soluções, e sua classificação, bem como a revisão de ligações químicas (iônicas) com o quebra cabeça das ligações:
-Com base na regra do octeto para as ligações químicas os elementos químicos se ligam para completar suas camadas de valência, e nas ligações iônicas isso acontece formando cátions (íons positivos) e ânions (íons negativos).
-Camada de valência: é a última camada que o elemento químico possui elétrons distribuídos, e podemos consultá-la observando a tabela periódica (cada linha representa uma camada eletrônica, e cada coluna representa uma quantidade diferente de elétrons nessas camadas).

Lembrando que:
-a “quantidade de positivos” deve ser igual à “quantidade de negativos” para formar uma substância química estável.
-os elementos das colunas 1, 2 e 13 formam os cátions e os elementos das colunas 15, 16 e 17 formam os ânions.
-os elementos da coluna 14 podem ser positivos ou negativos, depende dos outros elementos que se ligam a eles.
-podemos diferenciar um elemento químico do outro nas fórmulas químicas pelas letras (símbolos dos elementos químicos) cada letra maiúscula, acompanhado ou não por uma letra minúscula é a representação de um elemento químico diferente.

20 e 24/4 – atividade avaliativa individual.
(7, 8, 11/5) -Vamos rever a regra do octeto, com a tabela de valências dos elementos químicos por colunas:
na coluna 1 da tabela periódica os elementos químicos tem valência +1,
na coluna 2 da tabela periódica os elementos químicos tem valência +2,
na coluna 13 da tabela periódica os elementos químicos tem valência +3,
na coluna 14 da tabela periódica os elementos químicos tem valência +4 ou -4, depende dos outros elementos que estiverem ligados a eles,
na coluna 15 da tabela periódica os elementos químicos tem valência -3,
na coluna 16 da tabela periódica os elementos químicos tem valência -2,
na coluna 17 da tabela periódica os elementos químicos tem valência -1,

14, 15, 18/5 -Fazer atividade com demonstração e investigação abordando os conceitos de:
ionização, dissociação
Misturas: homogênea e heterogênea,
Tipos(classificação) de soluções,  natureza, estado físico, Solubilidade, concentração, como ficam as substâncias inorgânicas em soluções;

25/5:soluções: conclusão:
Utilização das soluções em nosso dia a dia:
-os medicamentos são preparados e suas dosagens são calculadas usando os cálculos apresentados neste conteúdo do ensino médio, ex: 500 mg/mL;
-os sucos e refrigerantes tem que fornecer a porcentagem de suco de frutas, 2,5% em 1 litro;
-as tabelas nutricionais em alimentos e bebidas também são elaboradas considerando os cálculos apresentados neste conteúdo do ensino médio, quantidade de sal (sódio) em uma porção do alimento ou bebida;
em qualquer diluição/preparação de sucos, gelatina, chás e café; tintas de casas, carros e pisos; esmalte e produtos de limpeza, pesticidas, adubos, etc.

Atividade coletiva para reflexão da turma:
1) Escreva com suas palavras o que acontece se prepararmos soluções com as substâncias inorgânicas:
2)explique com suas palavras, quais podem ser os tipos de soluções que podemos preparar em nossa casa:

5/06:Version:1.0 StartHTML:0000000168 EndHTML:0000022141 StartFragment:0000000777 EndFragment:0000022124

revisão de reações químicas aproveitando o conceito da função sal:

Dada a reação química:

HC + NaOH = NaCℓ + H2O

temos: substâncias reagentes = formando substâncias produtos

– em solução aquosa : H+ C e Na+ OH : as substâncias são quebradas em íons

– e são formadas novas ligações entre os íons: Na+C + H+ OH

– respeitando as quantidades de ligações da regra do octeto (na tabela de valência ou quebra cabeça).

– Componentes da reação: Reagentes produtos

Toda a quantidade dos elementos que foram misturados nos reagente, tem que aparecer nos produtos.

Exemplo: se misturarmos Mg, F, F, Na, O, H, que formam as substâncias: MgF2 e NaOH em um recipiente, teremos a formação que quais substâncias químicas:

1.verifiquem em quais colunas da tabela estão cada elemento químico;

2.verifique a tabela de valências ou o quebra cabeça das ligações químicas;

3.confira a quantidade de substâncias misturadas e a quantidade de substâncias formadas.

Exemplo: se misturarmos Mg, F, F, Na, O, H, que formam as substâncias: MgF2 e NaOH em um recipiente, teremos a formação que quais substâncias químicas:

Resolução:

1. verifiquem em quais colunas da tabela estão cada elemento químico;

Mg = 2. coluna e 2. linha da tabela = faz 2 ligações químicas

F = 17. coluna e 3. linha da tabela = faz 1 ligação química

Na = 1. coluna e 3. linha da tabela = faz 1 ligação química

O = 16. coluna e 2. linha da tabela = faz 2 ligações químicas

H = 1. coluna e 1. linha da tabela = faz 1 ligação química

2. verifique a tabela de valências ou o quebra cabeça das ligações químicas;

Mg = +2

F = -1

Na = +1

O = -2

H = +1

3.confira se a quantidade de substâncias misturadas e a quantidade de substâncias formadas.

Lembrando quena representação:

Coeficiente é a quandifade de moléculas 2 vezes H2O ,

Índice e a quantidade do elemento escrito antes dele, o H, e se estiver depois de um parêntese (OH)2 , é a quantidade de todos os elementos que estão ali dento.

26/06: Atividade de pesquisa: em duplas, pesquise e anote no caderno.

As reações químicas estão presentes em nosso dia a dia… onde…

Como podemos utilizar as reações químicas em nosso dia a dia…

O conceito de reações químicas podem ser aplicados quando preparamos um bolo, pois misturamos uma determinada quantidade de ingredientes para obter um produto com tudo o que foi misturado e com característica diferentes dos ingredientes que foram misturados – uma transformação química.

Serão elencadas as interações de reações químicas com o dia a dia propostas pelos alunos deacordo com seus saberes. O que não for elencado por eles será proposto dentro das categorias:

reações podem produzir um produto (formação) reações com compostos orgânicos (saponificação, fermentação, queijos, pães, bolos); e decomposição, simples e dupla troca (mistura de produtos de limpeza);

reações liberam energia/calor de forma exotérmica (combustão, consumo de alimentos) e endotérmica (cozimento dos alimentos, movimento do corpo) -termoquímica- espontânea como eletricidade -pilhas e baterias-;

reações podem acontecer de forma rápida (uso de panela de pressão, amadurecimento de frutas) ou lenta (uso de geladeira, influencia da temperatura) -cinética-;

reações podem ter um equilíbrio, chega um momento que não acontece mais nada;

reações podem acontecer no nosso corpo (metabolismo) ou nas plantas (fotossíntese);

Nesse processo de reação química podemos ter:

-a liberação de energia ou a absorção de energia (energia ou calor);

-podemos utilizar essa energia liberada, ou a absorção de energia para o nosso benefício, no nosso dia a dia;

-a liberação de energia para movimentar um veículo ou produzir energia termoelétrica, ou para nosso corpo;

-a absorção de energia para cozinhar os alimentos, -metabolismo – utilização dos alimentos para movimentar nosso corpo;

Pode ocorrer a liberação ou absorção de energia nas mudanças de estados físicos das substâncias químicas.

-esse processo químico pode acontecer rápido ou de forma lenta, e podemos controlar sua “velocidade”;

Geladeira estufa geléia carne de sol

-Resfriamento dos alimentos;

-aquecimento dos alimentos;

-preparo de geléias e conservas;

-salgar as carnes;

dessalga

-equilíbrio da quantidade de sal em uma carne e na água do molho (dessalga)

Pilhas e baterias

-liberação de energia em reações químicas, usadas em pilha e baterias.